Amizade entre mulheres


É bem comum ouvirmos que amizades entre mulheres não funcionam: são falsas, competitivas, superficiais. Que tristeza. Se você se decepcionou com alguma amizade feminina, eu te digo: sim, eventualmente as pessoas nos decepcionam. Mas isso não é atributo de gênero. Outro dia estávamos no meu grupo de amigas do whatsapp falando sobre fazer cocô fora de casa e seus desafios (olfativos, audiovisuais). Uma delas sugeriu o Freecô, que você borrifa antes de utilizar o vaso sanitário, pra eliminar os odores. Segundo ela, é um *primer de bosta*. Eu guardei essa expressão no meu coração e fiquei pensando como é maravilhoso ter um grupo de amigas pra falar merda. Ou sobre merda. Antes de viajarmos pra uma despedida de solteira, estávamos todas loucas, brigando, preocupadas com as surpresas que havíamos armado pra noiva. O namorado de uma amiga comentou: se fosse num grupo de homem, não tinha treta nenhuma. Mas depois, sabiamente, completou: porque ninguém teria preparado surpresa alguma. BINGO! Não quero dizer que as amizades femininas são então mais significativas que as masculinas. Mas se nos metemos nas tretas em que nos metemos, é simplesmente porque nos envolvemos demais. E isso é lindo. Amizade é uma das coisas mais lindas que existem, seja ela masculina ou feminina, com ou sem brigas, com ou sem surpresas, com 99% de envolvimento ou 1% de treta. Tendo amor e respeito, tá valendo. Do mesmo jeito que tem mulher sensível e cismada, tem mulher pragmática e desencanada. Do mesmo jeito que tem homem leal e discreto, tem homem fofoqueiro e fura-olho. Gênero não aponta caráter de ninguém. Minha amiga de infância, a mesma que me apresentou o colégio no meu primeiro dia de aula da terceira série (com a fofura e delicadeza de quem recebe uma novata), tá aí até hoje firme e forte comigo, depois de 18 anos de amizade. Nossa briga mais feia foi quando ela não quis entrar na piscina comigo em 2003. Mas superamos e está tudo bem. Sou muito fã das minhas amigas. Dedico esse texto a todas elas, que fazem com que qualquer encontro pra jogar conversa fora seja melhor que 10 anos de terapia. Elas, que nos botam pra cima, levantam nossa auto estima, nos fazem rir mais que qualquer filme de comédia. Elas, que gargalham junto nos momentos bons e choram conosco nos momentos ruins. Elas, que são Carrie e Miranda, Rachel e Mônica, Meredith e Cristina. Elas, que colecionam histórias vergonhosas sobre nós. Elas, que já nasceram nossas cúmplices: só uma mulher sabe o que outra mulher passa. Quando te disserem que não existe amizade verdadeira entre duas mulheres, suspeite mais de quem diz.

© 2023 by Salt & Pepper. Proudly created with Wix.com