A incrível geração de jovens que foi educada pra ser bonita

Ver o resultado da redação do ENEM – e seus 500 mil zeros – me faz parar pra pensar no rumo que as coisas andam tomando, sobretudo na educação.


É claro que um resultado negativo como esse é mais reflexo da nossa baixa qualidade de ensino que do comportamento individual de cada estudante. Só que eu não deixo de pensar naqueles jovens que dispõem, sim, de toda a estrutura necessária pro estudo, mas que pegam mais em pau de selfie que em livro.


O que percebo é que nossa cultura e a de muitas gerações que estão por vir estão com o foco distorcido. A gente quer é saber se o vilão é o glúten ou a lactose, se o pior é bomba ou hidrogel, se não está na hora de começar um crossfit.


Somos a incrível geração de jovens que foi educada para ser bonita.


Especialmente depois do Instagram, tudo gira em torno de ser lindo, magro, saudável, fotogênico. A rede trouxe uma supervalorização do corpo, da dieta, do fitness e da selfie.

Eu não sei quem é você, nem o que você estuda, mas poste uma foto de tapioca e outra de batata doce e eu já estou te seguindo.


As palavras “superação” e “batalha” são comumente associadas a treinos insanos ou dietas estranhas, como se a única coisa que realmente importasse, a ponto de ser vista como uma grande vitória, fosse isso.


Sou extremamente a favor de vida saudável (corro, malho, faço dieta e figa pra não sentir fome), mas não propago isso como único objetivo da existência. Essas coisas giram em torno da minha vida, mas minha vida não gira em torno dessas coisas.


Hoje, pessoas que postam selfie na academia são mais reconhecidas que quem publica um livro.


Aliás, esqueça a teoria de que toda pessoa deve plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Basta fazer um suco detox, postar uma foto se equilibrando na bola e outra fazendo yoga na praia pra ser reconhecido como ser humano íntegro.


Se isso influencia diretamente nos estudos, na redação do ENEM, no caráter, no universo, não sei. Provavelmente não veremos nada como “pesquisas indicam que quanto maior o uso de pau de selfie, menor a nota na prova” ou “o uso indiscriminado de GoPro vai acabar te deixando burro”.


Mas trocar o espelho pelo livro não faria mal a ninguém.

© 2023 by Salt & Pepper. Proudly created with Wix.com