Do "luto" à luta

É sempre mais fácil deixar o trabalho sujo para alguém. É a escola que não educa meu filho direito, é a “desigualdade social terrível” que acontece enquanto não sei o nome do meu porteiro, é “esse país estar do jeito que está” por culpa desses governantes.


É claro que as eleições possuem relevância significativa para a nossa sociedade. Mas, diante das opções que temos, a revolução não está, infelizmente, só nas urnas.


Mais importante que seu voto, é sua atitude diária, é o que você faz para deixar uma marquinha positiva neste cenário conturbado que vivemos hoje.


Não deposite sua única crença e esperança de um mundo melhor em um governante. Nós somos mais que isso, nós podemos mais que isso.


Admiro quem se sentiu verdadeiramente representado nessas eleições, vestindo a camisa de um partido ou de outro. Quem defendeu com unhas e dentes seu candidato, como se ali estivesse a receita de um ser humano heroico e perfeito. Nessas horas vejo que o amor, realmente, pode ser cego.


A eleição termina como começou: sem me representar.


Não sou Dilma, não sou PT, não sou Cuba nem Miami. Sou Brasil e não estou de luto. Estou pronta para a luta por um país melhor, entendendo que meu papel social é tão relevante quanto o meu voto.

- See more at: http://www.marianacontaum.com/site/2014/10/#sthash.AD9u1Im1.dpuf

© 2023 by Salt & Pepper. Proudly created with Wix.com