A culpa é de quem

Quando topo o dedinho na mesa de centro da minha casa, fico muito puta com o desgraçado que fez aquela merda ir parar ali, com as mesas de centro em geral, com o PT que continua fazendo essas mesas de merda, com o mundo porque, olha, do jeito que tá, não dá mais para aturar essas mesas não.


É um absurdo o que acontece com os nossos dedinhos, a gente vai ficar calado?


Eu, você, o Felipão, o Neymar e todos os seres humanos do planeta têm hábito de procurar o culpado por situações que nos atingem.


Eu mesma estou doida pra descobrir quem é que sabota as minhas dietas (se encontrarem esse gordo me avisem por favor), quem é o maluco que aperta o botão soneca do meu despertador diariamente (ai se eu te pego, ai ai se eu te pego) e o agente do FBI que esconde a chave do meu carro todos os dias antes de eu sair de casa.


O que eu vejo acontecendo com a copa no Brasil é isso: arranjamos uma mesa de centro pra botar a culpa nos calos do nosso dedinho.

Lembro que ano passado na copa das confederações eu fui aplaudida ironicamente ao entrar no estádio, por pessoas que seguravam placas como: “quando seu filho estiver doente você vai levá-lo ao estádio?”. Peraí.


Agora quer dizer que a culpa é minha? Você vai manifestar contra mim? Eu, cidadã brasileira, em dia com meus impostos e que só quer tomar uma cerveja e ver futebol? Está botando a culpa na pessoa errada, meu amigo.


Eu compartilho do seu sentimento de indignação com o governo e sou a favor da sua manifestação. Democracia é isso, não é mesmo? Mas precisamos conhecer as atribuições de cada órgão, entender o que é culpa da Presidente, do Senado, da FIFA, e até mesmo sua, que pode estar votando na pessoa errada (ou agindo de maneira corrupta no seu dia a dia, sonegando impostos… Nossa responsabilidade como cidadão é tão grande quanto a do governo).


Manifeste, grite, se imponha, mas contra as pessoas certas. Eu, você, o Felipão e o Neymar não temos culpa.

© 2023 by Salt & Pepper. Proudly created with Wix.com