Um e-mail para o futuro

10.04.2014

Esses dias recebi uma propaganda por e-mail (como se eu recebesse qualquer outra coisa por e-mail que não fosse peixe urbano propaganda) me convidando a aumentar meu pênis escrever um e-mail para mim no futuro.

 

Challenge accepted. 

 

Brasília, 10 de abril de 2014 (coloquei esse cabeçário – assim o chamávamos na 4a série, lembra? – só para te confundir, porque obviamente não escrevemos mais nada com esta formatação desde a época que Vinny mexia a cadeira).

 

Oi, Mariana do futuro. Vamos direto ao ponto: quantos quilos você tem?

 

Você está me lendo no dia 10/04/2024. Olha que romântico: escrevo este e-mail à luz de velas, porque acabou a luz aqui de casa (e em grande parte de Brasília, pelo o que vejo na janela). Sinta-se em um jantarzinho romântico entre eu e você, você e eu. Que seja eterno enquanto dure a bateria.

 

Obs: se puder pagar a conta do jantar, agradeço, já que você deve ser mais rica que esta sua versão pobre que vos fala. Não tenho carro, não tenho teto, e se ficar comigo é porque gosta.

 

Hoje em Brasília é assim: basta acontecer qualquer coisa em qualquer lugar do mundo, que ficamos sem luz. Obama peida e Brasília já fica no escuro. Em Faroeste Caboclo, na frase “João aceitou sua proposta e no ônibus entrou pro Planalto Central. Ele ficou bestificado com a cidade, saindo da rodoviária viu as luzes de Natal”, encontre o erro:


(  ) Não passa ônibus no Planalto Central.
(x) Não havia luzes de Natal porque o Planalto Central estava sem luz.


Estamos em 2014. O ano da copa E das eleições, embora ainda não saibamos quem ganhará a copa, nem as eleições. O que sabemos até agora é que não consegui ingresso para nenhum jogo desta copa caralhuda, o que indica que meu melhor amigo deste evento desportivo será Galvão Bueno. Galvão, errrrrrrrrrgue os braços e pega uma cerveja pra mim?

 

Fico me perguntando se o Instagram ainda existe, ou se o Orkut é quem voltou com tudo, renascendo das cinzas e desejando ao Facebook vida longa pra que ele veja cada dia mais a sua vitória. Ou, melhor ainda: se vocês estão num período de campanhas pró-mundo real, com frases de efeito tipo “Não cague lendo whatsapp, leia um livro”, “No restaurante, leia o cardápio em vez do feed de notícias”, “Para cada SMS de propaganda recebido, plante uma árvore”.

 

E a bateria do seu celular, dura quanto tempo? Segundo o IPEA, em 2017 as baterias terão a exata duração de um espirro.

 

A palavra da vez agora é selfie. Se juntarmos todas as minhas selfies, podemos doar para os institutos de biologia utilizarem como ilustrações de anomalias genéticas, tamanha a minha beleza e naturalidade diante de uma câmera. Espero que vocês já estejam no momento “fuck your selfie” da vida.

 

Mariana, eu poderia bombardear este email com perguntas estratégicas, do tipo: casou? Tem filhos? Aprendeu a cozinhar? Ainda tem mania de pegar em orelha gelada? Mas não quero te fazer pressão. O que me importa, sinceramente, é que você esteja feliz. Eu acredito que nossa felicidade vem mais de dentro que de circunstâncias externas, então, independente do que te aconteceu de 10/04/2014 a 10/04/2024, tenho fé que você continua pensando positivo.

 

Se você estiver neurótica, medrosa, véa insegura, lembre-se daquela frase que gostávamos do Woody Allen: “Você pode viver até os cem anos se abandonar todas as coisas que fazem com que você queira viver até os cem anos”

 

Atenciosamente,

 

Você.

 

Please reload

© 2023 by Salt & Pepper. Proudly created with Wix.com